Os cães heróis do 11 de Setembro

dog_heroes

O mês de Setembro se aproxima e com ele a lembrança de um dos piores atentados terroristas da história. Os ataques ao pentágono, em Washington D.C, e ao World Trade Center, em New York, deixaram marcas na sociedade Estadunidense e provocaram mudanças nas legislações referentes à aviação civil em todo o mundo.

 

O que pouca gente sabe é que o time dos heróis que trabalharam no resgate e evacuação das torres gêmeas não era formado somente por humanos.

 

dog_heroes

Fonte: Internet

 

O livro “Dog Heroes of September 11th: A tribute to America’s search and rescue dogs” (em tradução livre “Os heróis caninos do dia 11 de Setembro: Uma homenagem aos cachorros de busca e resgate da América”) teve sua primeira edição lançada em 2006 e ganhou inúmeros prêmios, dentre eles, eleito o livro do ano pela Associação de Escritores para Cães da América (Dog Writers Association of America).

Um dos heróis retratados no livro é Porkchop, um cão farejador que trabalhou por 4 dias seguidos no marco zero (local onde ruíram as torres gêmeas).

PorkChop

Nesta foto, ele é flagrado recebendo fluído para reidratação nas veias (uma espécie de soro), para se recuperar do desgaste e esforço excessivo. Os olhos estavam frequentemente marejando por causa da fumaça, as patas machucadas e o nariz cheio de uma mistura de poeira com o cheiro de morte.

Outro caso conhecido e que circulou pela internet desde o ocorrido é de Roselle, um cão guia da raça labrador e que guiou o seu dono – Michael Hingson, na época com 51 anos e cego desde o nascimento – que trabalhava em uma das torres, em um escritório localizado no 78º andar.

GuideDog_Roselle

Michael relatou que, enquanto descia pelas escadas de emergência, com Roselle o guiando calma e tranquilamente, ouvia latidos de outros cães na escadaria e posteriormente ficou sabendo que se tratavam de outros cães guia.

guide_dogs

Na foto, Roselle é vista com Salty e Apollo, outros cães guia que foram condecorados com medalhas pelo ato heróico que fizeram.

 

O convívio com os pets é um privilégio. Além das lições que aprendemos com eles diariamente, eles também ajudam e guiam várias pessoas em todo o mundo. São verdadeiros anjos.

Compartilhar: